Como funciona a Abdominoplastia?

Hoje iniciamos uma nova série de posts sobre outro procedimento estético muito procurado pelas suas expectativas e resultados maravilhosos: a abdominoplastia.

A abdominoplastia é uma cirurgia plástica estética que não tem por objetivo a perda de peso, mas sim a modelagem do abdômen que sofreu modificações durante a vida. Esse procedimento retira o excesso de gordura e de pele, além de restaurar músculos.

Ao longo da vida, o corpo pode sofrer diversas modificações, e com abdômen não é diferente. As causas que mais levam às pessoas a realizar a abdominoplastia, normalmente são: gravidez, envelhecimento e severa perda de peso. Isso porque nem sempre alimentação ou exercício físico são suficientes para ter o resultado esperado.

Mas atenção!

É importante ressaltar que a abdominoplastia não substitui a perda de peso ou a rotina de exercícios físicos. Além disso, o procedimento não remove estrias, como muitos imaginam. A remoção só é possível se a área afetada for a localizada abaixo do umbigo, onde será feita a retirada de pele e, consequentemente, das estrias.

Como é a cicatriz da abdominoplastia?

A incisão é realizada de forma horizontal, entre o púbis e o umbigo. O tamanho do corte ou cicatriz dependerá da quantidade de pele retirada. Através dele, em alguns casos, os músculos são reparados e o excesso de gordura e pele são removidos. Além da incisão horizontal, pode ser necessária outra em volta do umbigo, a fim de retirar a pele que sobrou da parte superior do abdômen.

Qual a diferença entre abdominoplastia e lipoaspiração?

Os dois procedimentos têm finalidades diferentes, mas podem ser realizados em conjunto através de uma cirurgia combinada, chamada LIPOABDOMINOPLASTIA. Mas no caso, a diferença entre elas é que a abdominoplastia remove a flacidez da pele enquanto a lipoaspiração utiliza um pequeno tubo para aspirar a gordura localizada.

Tipos de abdominoplastia

Ao todo, existem 3 tipos de abdominoplastia, sendo a abdominoplastia convencional ou clássica, miniabdominoplastia e, por fim, circunferencial ou belt. Cada uma possui uma finalidade diferente que é escolhida de acordo com a necessidade do paciente.

  • Convencional ou clássica
    Este tipo é o mais procurado e é capaz de deixar o abdômen com aquele aspectos que as mulheres adoram, a famosa “barriga chapada”. A cirurgia retira flacidez da pele (muito comum quando houve uma grande perda de peso) e deixa a silhueta mais bonita. Seu principal objetivo é a retirada de: sobra de pele e/ou gordura no abdome inferior; flacidez e sobra de pele acima do umbigo e estrias abaixo do umbigo.
  • Miniabdominoplastia
    É um procedimento consideravelmente menor que a abdominoplastia convencional. Esse método tem uma extensão menor, atingindo apenas a região do ventre (abaixo do umbigo) e é indicado para pacientes que têm pouca flacidez.
  • Circunferencial
    Este tipo de abdominoplastia é indicado para quem possui muita flacidez ou excesso de gordura. O procedimento é realizado por meio de uma incisão que vai desde o abdômen até as costas.

O que posso esperar da abdominoplastia?

A abdominoplastia irá resultar em um contorno proporcional para o seu tipo de corpo e peso, deixando o abdômen mais definido, sem sobras de pele.

Durante as primeiras semanas, é comum perceber o inchaço e sentir incômodo na região, afinal, você não poderá ficar na vertical por um tempo – não até que a cicatrização interna esteja quase completa.

Em um período de até duas semanas, você já começa a perceber a sua nova modelagem.

Apesar dos resultados do procedimento serem tecnicamente permanentes, são superimportantes a manutenção e o cuidado com a mudança de peso após a realização da cirurgia, se atentando aos cuidados com a alimentação e a prática de exercícios físicos.

 

Quer saber mais sobre abdominoplastia? Continuaremos com o nosso tema por aqui falando sobre a relação do procedimento com a maternidade e a combinação dela com a lipoaspiração. Não deixe de acompanhar nosso blog e Instagram.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de participar?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *