Gordura nas costas? Como a lipoaspiração pode ajudar?

Gordura nas costas? Como a lipoaspiração pode ajudar?

Que atire a primeira pedra qual mulher não se incomoda com aquelas gordurinhas indesejadas que costumam se “alojar” nas costas. Conhecidas como “gordurinhas do sutiã”, elas atrapalham na hora de usar um biquíni ou uma roupa com decote nas costas.O problema, inclusive, nem sempre se resolve com dietas e práticas esportivas, e uma alternativa a isso é a lipoaspiração ou vibrolipo.

A procura para essa finalidade é tão grande no Brasil, que o procedimento é um dos mais realizados, perdendo apenas para a prótese mamária.

Quer saber mais sobre Vibrolipo? Clique aqui.

 

Com o objetivo de eliminar as gorduras localizadas nas costas, o famoso “pneuzinho” e nos flancos, a vibrolipo não deve ser encarada como um tratamento contra a obesidade. Na verdade, ela é eficaz para remover a gordura localizada e melhorar o contorno corporal.

Como resultado, a cirurgia diminui medidas, afina a cintura, deixando-a proporcional ao resto do corpo e dando a impressão de um quadril maior.

 

Os tipos

Existem dois tipos de cirurgias para a remoção de gordura localizada nas costas: a torácica e a lombar.

A lipoaspiração torácica é feita na parte superior das costas, sendo indicada para resolver o incômodo das gordurinhas que saltam do sutiã.

Este tipo de intervenção cirúrgica só é indicado se houver gordura subcutânea suficiente na região. Essa restrição é importante, pois evita que a lipoaspiração seja feita muito próximo à pele, o que podecausar até queimaduras. Por isso, é importante uma avaliação médica para observar a espessura da pele.

O segundo tipo de cirurgia é a lombar, feita na parte inferior das costas. Ela é a mais procurada, porque elimina inclusive os flancos.A retirada de gordura nessa região deixa a cintura mais fina e dá a impressão de um bumbum mais arredondado.

Como é feito

A vibrolipoaspiração é aprimoramento da técnica de lipoaspiração tradicional, mais confortável e segura, auxiliando na retirada de gordura corporal. O procedimento é feito por meio de um aparelho belga com movimentos “vai e vem” por cânulas extremamente finas.

O pós-operatório

Não precisa se assustar com o inchaço. Durante o processo de recuperação, ele é normal. Inclusive, algumas pacientes levam até 3 meses para toda a região desinchar por completo. Já os hematomas costumam desaparecer depois de 15 dias.

Durante esse processo, e para que a recuperação ocorra dentro da normalidade, a paciente deve permanecer usando uma cinta de compressão. Nos primeiros 60 dias, ela só deve ser retirada na hora do banho e colocada em seguida, após o término do mesmo.

A retirada da cinta (que ajuda muito no resultado final, acelerando o processo de recuperação), será feita de forma gradativa e mediante orientação do médico.Além do uso da cinta, a drenagem linfática também é obrigatória. Esse procedimento drena os líquidos do organismo, contribuindo para uma recuperação mais rápida.

Quer saber mais sobre a drenagem linfática? Clique aqui.

 

Para completar, é aconselhável não fazer atividade física por um tempo e evitar calor e banhos quentes e demorados.O resultado definitivo da lipoaspiração nas costas só conseguirá ser visto, em média, após 6 meses.

Gostou das informações? Então acompanhe nosso Instagram e fique por dentro de tudo o que acontece no universo da estética!

 

E se ficou com alguma dúvida entre em contato conosco e agende uma consulta clicando aqui.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de participar?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *