Prótese de Silicone

O que você precisa saber antes de colocar silicone?

O sonho da grande maioria das mulheres é ter o corpo perfeito, e para alcançar esse sonho, uma das soluções mais buscadas por elas é o implante de silicone.

Colocar silicone nos seios é um dos procedimentos mais recorrentes no Brasil, e ajuda a aumentar e recuperar a autoestima de muitas delas.

A insatisfação com o tamanho dos seios, a reconstrução mamária e a baixa autoestima são alguns dos fatores que levam muitas mulheres a recorrerem às próteses mamárias. No entanto, é importante escolher um profissional de
confiança e levar em consideração alguns fatores na hora de colocar silicone.

Pensando nisso, selecionamos cinco dicas para que você saiba tudo que precisa antes de colocar silicone.

Confira…

1. Escolha do profissional

Ao decidir colocar silicone, o primeiro passo e um dos mais importantes, é a escolha de um profissional qualificado que será capaz de entender suas necessidades e esclarecer suas dúvidas.

O cirurgião plástico é quem realizará sua cirurgia e terá contato direto com você durante todo o processo. Por esse motivo, é imprescindível procurar um cirurgião certificado. Então, sempre pesquise sobre seu currículo e se existe algum tipo de reclamação sobre ele na internet.

Além disso, certifique-se de que ele é um membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), se tem certificado do CREMESP e registro no Conselho Regional de Medicina (CRM). Procure também por recomendação de pacientes antigos, entre outras informações que passem confiança, segurança e confirmem a veracidade de sua capacitação.

2. Cada pessoa é única, assim como sua prótese

Prótese de silicone

Um hábito muito comum na hora de colocar silicone é chegar ao consultório médico com uma ideia em mente do resultado que se espera. Isso em sua grande maioria é benéfico na conversa com o cirurgião plástico, porém, pode se tornar um problema quando a paciente quer copiar a mesma prótese utilizada por conhecidos ou por
uma celebridade.

O silicone possui alguns formatos: cônico, redondo e anatômico/gota. E é durante a consulta de avaliação, que o médico determinará qual o formato oferecerá o melhor resultado dentro do que a paciente deseja. Ele fará exames para saber o tamanho do tórax, a altura e a elasticidade da pele da paciente e só então definirá qual o melhor perfil da prótese mamária (baixo, moderado, alto ou super alto).

Por isso, é importante que você se conheça e tenha em mente que cada paciente é único. Tamanhos, formatos e texturas dos seios vão variar de acordo com cada corpo. A cirurgia é individual, então o resultado da sua vai depender do seu próprio corpo.

3. Quais os formatos das próteses?

O formato correto para o seu corpo será determinado através de exames específicos. E para entendermos melhor, é necessário conhecer quais os tipos disponíveis hoje e suas diferenças.

Prótese Redonda

É uma prótese que não tem tanta projeção, mas preenche bem e deixa o colo bem demarcado. Geralmente recomendada para pacientes com cinturas não tão finas ou com o tórax um pouco mais largo.

É o formato mais utilizado, pois é simétrico em suas dimensões, preenchendo igualmente todos os espaços da mama, em especial o colo dos seios, região que normalmente parece vazia.

Prótese Cônica

A prótese cônica é uma prótese que ajuda a deixar os seios com um formato menos arredondado e mais empinado.
Por ser uma prótese que tem uma base menor e a projeção maior em seu centro, é indicada para pacientes com seios pequenos, tórax e ombros estreitos, pois, é um implante que projeta bastante o seio sem aumentar o volume nas laterais e sem deixar um aspecto artificial.

Prótese Anatômica

Para quem deseja um formato mais natural , essa é a prótese mais indicada.

Por ter preenchimento na sua parte central e inferior, ela simula o formato natural do seio feminino e, geralmente, é usada em mulheres mais magras, que não querem um resultado muito marcado ou arredondado.

Também é muito utilizada em casos de reconstrução mamária, quando há a perda parcial ou total da mama.

Ela não é indicada, porém, para mulheres com seios mais caídos, uma vez que preenche menos o colo da mama se comparada à prótese redonda. Nesse caso, pode acabar acentuando ainda mais esse aspecto.

Sendo assim ela acaba sendo mais indicada para mulheres com seios bem proporcionais e sem nenhuma flacidez.

4. Perfil de próteses de silicone

Além dos formatos, as próteses têm diferentes perfis. Para um mesmo volume, quanto mais alto o perfil, menor a base do implante e maior sua altura.

Perfil Baixo

As próteses de silicone com perfil baixo têm sua base mais larga e mais baixa, dando maior projeção ao colo dos seios. Esse tipo de prótese não é muito utilizado, sendo reservado para casos específicos. São pouco utilizadas.

Perfil Moderado

Já as próteses com perfil moderado são mais redondas e achatadas; esse tipo de prótese aumenta os seios para os lados sem muita projeção frontal.

Perfil Alto

Esse tipo de prótese tem uma base de menor tamanho, porém, é mais alto, dando maior projeção na frente dos seios sem a necessidade do preenchimento de volume no colo mamário. Essa prótese acaba sendo a mais utilizada na maioria dos casos.

Perfil Anatômico

Por último, temos a prótese de perfil anatômico ou super alto. Esse tipo de prótese é mais utilizado em pacientes que querem apenas um aumento proporcional, pois, a projeção frontal nas próteses de silicone em gota é menor do que na prótese de silicone com perfil alto.

5. Texturas

As próteses também possuem algumas superfícies e texturas que devem ser levadas em consideração na hora da escolha. Implante liso Esse tipo de textura não é muito utilizado, pois possui um maior índice de contratura capsular (5 a 6%).

Implante texturizado com silicone

Os implantes texturizados com silicone possuem em sua superfície, micro-rugosidades que têm como objetivo, “quebrar” a formação da cápsula.

Por apresentarem índices menores de contratura capsular que as próteses de silicone lisas (2 a 3%), acabam sendo os mais utilizados nas cirurgias de mama.

Implante texturizado com espuma de poliuretano

Já o implante texturizado com espuma de poliuretano possui sua superfície revestida com espuma de poliuretano. Apresentando os menores índices de contratura capsular de todas (0,5%), acabam sendo mais sensíveis à palpação e
possuem maiores chances de dobras.

Esse tipo de implante é utilizado geralmente após contratura capsular intensa com prótese de silicone texturizada.

Ao final, lembre-se que colocar uma prótese de silicone é uma decisão que interfere diretamente na sua autoestima. Por isso, nada mais importante do que a avaliação de um bom profissional que lhe ajudará na escolha da melhor prótese para seu estilo de corpo e resultado desejado.

Gostaram das dicas? Se você ficou com alguma dúvida, entre em contato conosco e
agende uma consulta clicando aqui.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de participar?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *